Versão para impressão Versão para impressão  
 

Por MARCELO TODARO
Especialista em tecnologia e webmaster do Conselho Multiestaca de Assuntos Públicos de Maceió

 

Os irmãos que frequentam a capela da Ala Farol, da Estaca Maceió Brasil de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, sob o incentivo do Conselho Multiestaca de Assuntos Públicos, tomaram a iniciativa de levar auxílio às vítimas da enchente da cidade de Rio Largo, município vizinho a Maceió. A ação ocorreu neste sábado, 10 de julho.

Após reunirem-se para uma breve devocional antes da partida, os voluntários do Programa Mãos que Ajudam da Ala Farol carregaram os donativos nos veículos que integraram o comboio de mais de uma dezena carros que então seguiu para Rio Largo. Os donativos eram compostos de alimentos, roupas, calçados e material de higiene pessoal obtidos com a ajuda do programa de bem estar da Igreja — representado por Josualdo Mota, presidente da Estaca Maceió Brasil Litoral — e doações de membros das alas Farol e Tabuleiro.

No caminho foi feita uma breve parada na capela sede da Estaca Maceió Brasil Tabuleiro, à qual a região de Rio Largo pertence, para coletar mais donativos.

A chegada à cidade aconteceu sob muita chuva, por causa da qual receou-se que o rio Mundaú — que subiu 14 metros na última enchente e submergiu parte da cidade — subisse novamente e pusesse a operação em risco. Todavia, com uma oração no coração pelo fim da chuva, o grupo viu a tempestade dissipar-se depois de cerca de meia hora, permitindo o início do trabalho.

Os donativos foram alojados na casa de Ângela Márcia Cardoso (34), divorciada, 4 filhos, uma das vítimas da enchente que reside em rua próxima de onde corre o rio Mundaú. Ângela, que perdeu quase tudo na enchente e está morando com a irmã, está pesquisando a Igreja e recebendo palestras dos missionários. Sua casa serviu como ponto de apoio para a distribuição dos donativos.

Após ouvir instruções da irmã Leda Clemente, presidente da Sociedade de Socorro da Ala Farol, os voluntários fizeram um rápido lanche e então partiram para a distribuição dos donativos. Além dos voluntários da Ala Farol, o grupo era composto também por rapazes do Ramo Rio Largo, um voluntário da Defesa Civil (Adriano da Conceição) e alguns moradores da região.

A distribuição começou pelas casas vizinhas à da pesquisadora e prosseguiu por toda a rua. Os voluntários batiam em cada casa perguntando aos moradores se precisavam de algum dos ítens reunidos nos donativos.

Como a maioria das casas daquela rua foi abandonada por seus moradores após a enchente, sobraram donativos para serem entregues a moradores de outras ruas atingidas. Os voluntários seguiram em frente até chegarem a uma área verdadeiramente carente ao longo da estrada de ferro danificada pela enxurrada. Ali, vários moradores procuraram o grupo em busca dos donativos.

Todo empenho e sacrifício empregados nesse trabalho expressam nosso desejo de seguir os passos do Salvador Jesus Cristo e são recompensados quando recebemos em retorno um sorriso de satisfação e gratidão como o da menina que pediu para ser fotografada (veja foto n° 30). Ela contou que a casa onde vivia com seus pais desabou e perderam tudo. O trabalho dos voluntários levou um pouco de alívio para o sofrimento dessas pessoas. Cremos, com isso, estar cumprindo as palavras do Salvador: “quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes” (Mateus 25:40).

Colaboraram Leda Cavalcante Clemente e Magno Alexandre Ferreira Moura

Tags:, ,
6 comentários para “Ala Farol faz Mãos que Ajudam para vítimas da enchente em Rio Largo”
  1. Magno Alexandre F. Moura disse:

    São iniciativas como esta que nos fazem lembrar a importância do trabalho coletivo pelo próximo. O programa Mãos que Ajudam é uma benção na vida do que doa e do que recebe. Parabéns à Ala do Farol, ao bispo Casado e à irmã Pres. da Sociedade de Socorro Leda. Esta é a Igreja de JESUS CRISTO em ação. Magno.

  2. Gostaria de parabenizar as ações dos membros da Ala Farol e também ressaltar que podemos ser generosos na doação de Auxilio Humanitário na papeleta de dizimo que é uma grande ajuda para as doações da igreja aos desabrigados.

  3. Leda Cavalcante disse:

    Como é gratificante ver todos os voluntários envolvido em ações de solidariedade, todos precisamos de Mãos que Ajudam, Cristo foi e é o maior exemplo de Mãos que Ajudam. Testifico que Fazer o Bem ao próximo estamos nos ajudando mais ainda… Amo muito tudo isso.

  4. Elder Tobias disse:

    Estimados Irmãos,
    Parabéns pelos projetos executados entre o bom povo de Alagoas. Temos muitas saudades de vocês. Quem sabe um dia o Senhor nos abençoe com uma oportunidade de nos encontrarmos mais uma ou muitas outras vezes. Que Deus os abençõe. Fraternalmente, Elder Tobias.

  5. Johnny Aravena ' DAP ABCD SP disse:

    Irmaos de Alagoas,

    Que trabalho bonito que voces fizeram no dia 10 de Julho aí em Alagoas.
    Sem duvida para todos nós de SP e região ABCD nos inspira e nos motiva a sempre
    seguirmos as palavreas de Mosias em ajudar ao nosso próximo.

    O Projeto MAOS QUE AJUDAM do dia 24 de Julho será muito mais motivador, pois vocês
    aí deram o pontapé inicial, motivando , emocionando e fortalecendo a todos nós.

    Além de levarem um conforto ao pessoal aí da sua região.

    Muito Obrigado e Continuem unindo Forças.

  6. Elisabeth Wolbeck disse:

    Maravilhoso! continuem com esse trabalho,pois esse foi como seguir o exemplo dado por Jesus Cristo.” Dai pão a quem tem fome e de beber a quem tem sede”.Parabéns!

  7.